Live destacou princípios essenciais da precificação

Live destacou princípios essenciais da precificação

A FESPA Digital Printing tem a preocupação de levar um conteúdo de qualidade aos visitantes antes, durante e depois da feira. Um exemplo foi a live promovida com o consultor em comunicação visual Wilson Giglio com o tema “Quanto eu preciso para pagar minhas contas no mês?”.

Alexandre Keese, diretor da FESPA Digital Printing, fez a abertura da live e convidou a todos para participarem da principal feira de impressão digital do país, que acontece de 18 a 21 de outubro de 2021 no Pavilhão Azul do Expo Center Norte, em São Paulo. Ele destacou que quanto mais conteúdo o profissional absorve, maior será o ganho. E não estamos apenas falando de valores financeiros, mas também de bem estar dos colaboradores e da empresa, ganhos como um todo.

Wilson Giglio iniciou a palestra destacando que muitos entraram em contato com ele para falar sobre precificação, como profissionais gráficos, de comunicação visual, envelopadores. Ele foi agregando material para poder transmitir o conhecimento da melhor forma.

Importante: Wilson Giglio estará com um estande na FESPA Digital Printing para que você possa tirar todas as suas dúvidas. Faça a sua credencial de visitante gratuita a antecipada em: www.fespadigitalprinting.com.br/visitar.

No início, foi destacada a importância de se ver as despesas do mês, pois o cálculo precisará ser feito como um todo e muitos não percebem alguns gastos, como por exemplo a depreciação de um carro, o estacionamento, pedágios, as refeições feitas ao visitar um cliente ou fazer uma venda, entre muitos outros tópicos.

Ou seja, todos os itens são essenciais de serem conhecidos e colocados em perspectiva e, mais do que isso, colocados em planilha. Isso vale para empresa e também vale para o profissional autônomo, que muitas vezes não percebe o quanto isso gera uma “bola de neve” no final do mês.

Você pode consultar o mercado para se ter uma ideia do preço médio cobrado, mas é essencial ressaltar que cada um tem cálculos e despesas diferentes, então qualquer informação é apenas referência. Então todo o estudo de cobrir despesas e custos é essencial.

Agora, a segunda parte: mas quanto você quer ganhar de lucro? Você precisa ter um salário para poder viver e comprar as coisas de sua vida pessoal, seja roupa, passeios, gastos com família, etc. E aí é uma decisão muito pessoal de cada pessoa pensando em ter um “salário” ao tirar de sua empresa.

A partir desses dois pontos, busca-se o ponto de equilíbrio, que é o quanto precisa vender para igualar receita e custo, e a partir daí você passará a de fato ter seu lucro. Por isso, novamente, é preciso ter uma planilha detalhada para não achar que está lucrando e, na verdade, está tendo prejuízo.

Aos poucos, se você é um profissional autônomo, vai conseguindo controlar seus custos e é preciso pensar no próximo passo, e abrir uma empresa, mesmo que seja MEI, o que também gerará novos custos que é bom ficar de olho.

Pensando na empresa, novamente é essencial pensar na depreciação, e isso vale para tudo: dos equipamentos, dos veículos utilizados, dos computadores, tudo isso precisa entrar no preço de venda, porque caso contrário você precisará tirar do seu lucro.

Wilson Giglio destacou que, em sua visão, uma empresa de comunicação visual é uma indústria, e não um comércio ou serviço, já que há a transformação de um produto, ou seja, uma lona em um material de divulgação, por exemplo. Assim, ele destacou que, para você fabricar um produto, você precisa de um ficha técnica.

É preciso ter tudo detalhado do que você precisa para fabricar um produto, ou seja, no caso das empresas de impressão tudo que é necessário para fazer um material impresso, os insumos, o tempo de fabricação, quantos impressos serão feitos em cada projeto, etc. Então, além de todo o cálculo, não pode-se esquecer do que foi dito antes: a depreciação.

O especialista ensinou a fazer o cálculo do markup, um índice usado para a formação do preço de venda, sempre aplicado sobre o custo do produto. Identificando o custo da unidade e somando uma margem de lucro, incluindo todas as despesas. Fazer todo o cálculo corretamente será fundamental para encontrar o ponto de equilíbrio, encontrado após se descobrir e cobrir todas as despesas operacionais fixas e os custos de produção fixos, quando se chega ao faturamento.

Aqui você pode baixar um e-book gratuito sobre organizar sua empresa de comunicação visual: https://organizesuaempresacv.com.br/ebook-gratuito.

Veja a live completa aqui: