img

Artigo FESPA: Impressão digital de grande formato e o meio ambiente

Por Laurel Brunner

Laurel Brunner discute que com a produção digital direta não há processo intermediário entre os dados e as impressões físicas, o que economiza a produção de consumíveis e energia.

Uma das grandes vantagens da impressão digital direta é que ela entrega melhorias sólidas econômicas e ambientais sobre os métodos de impressão convencional. Com a produção digital direta, os custos são o mesmo por cópia para uma impressão assim como para um milhão.

Antes da Xeikon e da Indigo introduzirem suas impressoras digitais coloridas em 1993, a impressão requeria pré-impressão complexa para produzir uma forma de impressão para a impressora. A maioria das impressoras ainda fotografava, que era então colocada em uma moldura para expor em uma chapa de impressão. Gradualmente, e surpreendente vagarosamente, os desenvolvedores trabalharam em como fazer as imagens diretamente na chapa, sem a etapa intermediária do filme. Isto economiza tempo e energia e melhora a qualidade de saída, porque ela produzia pontos de primeira geração.

Quando a impressão digital surgiu, ela foi amplamente ridicularizada pelo cenário de impressão e publicação. Eles não acreditavam que a imagem direta digital no substrato poderia competir em qualidade com os processos convencionais, como offset e serigrafia. Levou um tempo, mas hoje em dia é difícil dizer a diferença entre os métodos de produção digital ou outro. Os projetos de impressão que não podem ser produzidos utilizando técnicas digitais são cada vez mais raros, e o impacto positivo sobre o meio ambiente tem sido substancial.

O começo do fim

Nada disso foi particularmente uma boa notícia para os fornecedores de consumíveis. Isso significava que não havia filme para comprar, fazer a imagem e descartar, e nem havia filme e químicos para processar filmes e chapas para gerenciar. A produção computador para a chapa (CtP - Computer-to-plate) foi provavelmente o primeiro pulo sério na pré-impressão para melhorar a sustentabilidade na indústria gráfica. Porém, o salto não foi feito porque os impressores e seus clientes se preocupavam com o meio ambiente. O aumento da capacidade no mercado e a queda dos custos de pré-impressão forçaram a indústria a buscar novas formas para competir e reduzir os custos de produção. Dinheiro foi o condutor da automação de pré-impressão e workflow, assim como é hoje. Mas a mitigação do impacto ambiental foi uma consequência inesperada e positiva.

Legenda: As chapas de impressão Sonora XP fazem a imagem na impressora para que não seja necessário nenhuma química de processamento offline. Água, químicos, energia, tempo e custos são economizados, reduzindo o impacto ambiental da impressão.

A tecnologia de impressão digital colorida tornou a impressão em baixas tiragens algo viável, liderando a reduções de perda e consolidação no mercado. A introdução das chapas de impressão sem processo de Kodak, Agfa e Fujifilm permitiu que as chapas tenham a imagem feita na impressora, reduzindo a necessidade de química offline e passos de processamento.

Esta tem sido outra grande vantagem para o meio ambiente. Avanços com revestimento na chapa, como o da Kodak Sonora, nos deram chapas robustas sem processamento que trabalham bem para milhares de impressões, mesmo com tintas agressivas. Isso pode não importar para impressão digital em grande formato, mas é um condutor importante de avanços nos negócios gráficos. E se o seu projeto de grande formato precisa ser impresso em uma impressora offset, você pode confiar que há opções amigáveis ecologicamente.

Sustentabilidade e sustentabilidade

A pré-impressão ficou mais inteligente graças às tecnologias como a linguagem de descrição de páginas PostScript e seu PDF descendente, assim como plataformas de hardware cada vez mais poderosas. A tecnologia tem ajudado muitas empresas a sobreviverem e criarem novas oportunidades em gráfica para outros. Indo direto para a chapa, para a impressão e então saindo diretamente nas impressoras digitais de grande formato, era inevitavelmente uma questão de desenvolvimento. Inovações em hardware, cabeças de impressão, tintas e substratos combinados para apoiar novas aplicações de impressão digital em grande formato, como sinalização, embalagem e, mais recentemente, têxteis. Avanços de software continuam a garantir que todos os dados, do conceito ao corte final do produto, é planejado e eficiente. O processamento digital de dados garante a precisão mecânica de hardware, como o sistema de corte para têxteis Zünd G3.

Dados variáveis e o mercado de um

Enviar dados diretamente para a impressora e fazer o acabamento em altas velocidades dá à impressão digital colorida outra vantagem séria sobre seus equivalentes analógicos. Os dados aparecem na página, de A4 a A0 e acima, não estão vinculados a essa página; não é fixo de forma alguma. Cada peça de produção pode ser diferente. Da mesma forma que se pode imprimir toda uma série de diferentes documentos sobre uma impressora “de mesa” durante o dia, as mesmas séries podem ser impressas diretamente na impressora, mas em qualidade e velocidade fenomenais.

A produção de impressão nesta forma pode ser específica para o destinatário, adicionando valor à peça e também ao projeto, uma vez que é mais provável que a impressora alcance uma resposta se ela for feita sob medida. Como uma plataforma de impressão estática não compete com plataformas digitais online, a impressão digital colorida com dados variáveis pode. A impressão também tem uma pegada de carbono única, uma vez que um convite de casamento, por exemplo, que é produzido e entregue, não requer recursos para usar. Isto não é o caso com um equivalente online visto em uma tela de computador, com entrega via internet e armazenado em uma fazenda de dados, espelhado na nuvem e possivelmente por múltiplas vezes. As emissões de energia associadas são colossais, e a pegada de carbono daquele convite eletrônico de casamento lacrimeja os olhos.

Hoje, as tecnologias de impressão digital colorida estão disponíveis em uma variedade enorme de aplicações e formatos. Elas trabalham em uma também enorme quantidade de substratos, de finos filmes até plásticos termoformados, e servem a um caos de novas aplicações. A explosão nas pequenas tiragens em aplicações de impressão sob demanda dizimou grandes partes da indústria gráfica tradicional, e os resíduos associados a ela. A tecnologia tem levado a queda nos níveis de desperdício e nos permite imprimir próximo ao ponto de uso, o qual também reduz emissões associadas com o transporte. Mas eles também criaram novas dores de cabeça relacionadas aos resíduos.

Gestão de resíduos

Lidar com pegadas ambientais e resíduos eletrônicos estão fora do tópico deste artigo, no entanto, são considerações vitais para qualquer um envolvido nos negócios de mídia: criar, produzir e todos entre eles. O gerenciamento de resíduos na produção colorida digital em grande formato é uma séria preocupação porque muito da produção é usada apenas para projetos isolados, como na sinalização. Mas aqui também há escolhas de investimento que podem fazer a diferença. Trabalhar com dispositivos de produção baseados em tecnologias amigáveis ecologicamente, como a cura UV e tintas base água, caso do HP Latex, faz a diferença. Mas trabalhar com tecnologias que reciclam materiais ou materiais que decomponham em aterros também ajuda. A contribuição mais poderosa para gerenciamento de resíduo, no entanto, é gerenciamento de dados, particularmente gerenciamento de dados de cor, o que garante um trabalho impresso perfeito quando tem sua prova e é impresso. O gerenciamento de cor eficiente garante precisão de prova para uma produção previsível. Isto garante que todos os links na operação de cadeia de fornecimento em um ambiente de gerenciamento de cor ajuda a minimizar o desperdício e impactos ambientais negativos.

Reciclagem

Legenda: A Zünd combina uma mesa de corte com uma câmera de corte superior que captura as marcas de registro para que algoritmos poderosos podem ajustar o corte para compensar as distorções na mesa de corte.

Talvez o maior desafio ambiental encarado pela indústria gráfica é gerenciar os processos de reciclagem com maior eficiência. Esta indústria, assim como outras, deve tomar passos maiores para encorajar a economia circular, por meio do qual os resíduos podem fornecer as bases para materiais crus para outros processos. Nós temos alguns grandes exemplos, como o uso de papel usado para fazer novos papéis, e o envio de chapas de impressão de alumínio usadas para derreter para outros propósitos. Mas nós precisamos fazer muito mais, como em classificar os materiais e melhorar o processamento de documentos impressos. As impressões de resíduo atualmente são produzidas usando uma gama de tecnologias e, ainda assim, papel e celulose lutam para processá-las com eficiência. Em vez de investir em novas pesquisas e métodos, a inclinação é parar o relógio, e isto prejudica as credenciais ambientais da indústria gráfica. Isto deve mudar.

Novos materiais

Felizmente, há muitas pessoas ao redor do mundo preocupados com a necessidade de agir, de projetos de compensação de carbono a inovações em substrato. Plásticos podem ser feitos de materiais vegetais e os fornecedores de serviços de impressão trabalham com clientes para desenvolver substratos sob medida que trabalham para uma determinada aplicação. Cactus Imaging, na Austrália, por exemplo, tem co-desenvolvido a SmartSkin, um polietileno reciclável de alta densidade para outdoors, trabalhando com o fundo de investimento Australian Ethical.

Legenda: SmartSkin foi co-desenvolvido pela Cactus Imaging e seu cliente Australian Ethical. Esta é uma alternativa ao PVC, que é a escolha preferida para outdoors na Austrália, onde o clima não é bom para uma variedade de papéis.

O ambiente e sua produção tornaram-se grandes prioridades para a maioria das indústrias. No setor gráfico, o interesse tem se espalhado em bolsões isolados, mas com o maior comprometimento para mitigar impactos está tornando-se urgente. Criadores, usuários finais e compradores de impressão mostraram seu poder para fazer isto acontecer, quando eles optam por produção ambientalmente sustentável para os projetos em grande formato. A hora é agora.

Informação de fonte: Os guias de grande formato têm como missão expandir a conscientização e entendimento das loucuras que podem ser criadas em dispositivos de impressão digital em grande formato, de pisos a lâmpadas e tudo entre elas. Estes guias são possíveis por conta da Digital Dois com suporte generoso de HP e Zünd.

Fonte: FESPA.com 

Leia mais



Mais notícias

Informações Gerais

18 a 21 de março de 2020
Quarta a Sexta, das 13h às 20h
Sábado, das 10h às 17h

* Expressamente proibida a entrada de menores de 16 anos.

* Expressamente proibida a entrada de visitantes trajando shorts, camiseta cavada e/ou chinelos.

Expo Center Norte - Pavilhão Azul
R. José Bernardo Pinto, 333 - Vila Guilherme
São Paulo - SP

Para informações mais informações sobre visitações, inscrições ou palestras.
Glenda Lyra
Tel:(11) 4013-7979
Email


Assine nossa newsletter.
Cadastre-se Agora!

Seu e-mail foi cadastrado com sucesso!
Captcha obrigatório



Baixe aqui o relatório completo da FESPA brasil 2019 em PDF.

mercado NOTÍCIAS



Informações Gerais

18 a 21 de março de 2020
Quarta a Sexta, das 13h às 20h
Sábado, das 10h às 17h

* Expressamente proibida a entrada de menores de 16 anos.

* Expressamente proibida a entrada de visitantes trajando shorts, camiseta cavada e/ou chinelos.

Expo Center Norte - Pavilhão Azul
R. José Bernardo Pinto, 333 - Vila Guilherme
São Paulo - SP

Para informações mais informações sobre visitações, inscrições ou palestras.
Glenda Lyra
Tel:(11) 4013-7979
Email

Main Office (Brazil)

Danielle Mobricce
Tel: (0xx15) 3012-6619
Tel: (0xx11) 4013-7979
Cel: (0xx11) 95118-6000
E-mail
Rafaela Bruni
Tel: (0xx11) 4013-7972
Tel: (0xx11) 4013-7979
Cel: (0xx11) 98691-0018
E-mail



China Sales Representative

Jack Hwang (China)
Direct-Line:- +86 20 8352 5549、+86 20 8351 4677
Mob:- + 86 138 2440 1950
Email



EUROPE Sales Representative logo FESPA

Michael Ryan - UK
Direct Line: +44 1737 228 351
Email

© 2013 Copyrights FESPA Brasil | Todos os direitos reservados. - Política de Privacidade