FESPA Expert é lançado em live

FESPA Expert é lançado em live

 

Iniciativa da FESPA vai convidar especialistas renomados na indústria para compartilhar conhecimento visando a evolução constante dos profissionais do mercado

 

Um momento especial para celebrar um novo projeto da FESPA Digital Printing. Esta foi a live que deu início ao FESPA Expert, iniciativa que tem como objetivo levar conteúdo relevante ao setor através de diferentes plataformas e com a participação de profissionais renomados na indústria.

A live no Instagram para anunciar o FESPA Expert contou com a presença de Alexandre Keese, diretor da FESPA Digital Printing, e dos primeiros convidados a Expert: Israel Nunes, Paulo Razz e Marcelo Giovanelli.

Alexandre Keese ressaltou que as feiras possuem um papel fundamental na construção de um mercado forte e são uma verdadeira imersão, com a criação de momentos de extrema inspiração para evoluir e conquistar novos objetivos.

“Temos um momento único pela frente, que ficará marcado em nossa indústria, que tem como seu alicerce o conhecimento, que é a capacidade humana de entender, aprender e compreender o que está ao nosso alcance. E esse conhecimento bem aplicado evoca a criatividade, experimenta o novo e nos impulsiona sempre”, relata Alexandre Keese.

A missão é estar unido ao mercado para chegarmos mais rápido aos nossos objetivos. Assim será o FESPA Expert, que visa o conhecimento e troca de experiência com especialistas que se dedicam a buscar o melhor em suas áreas de atuação. “É um momento especial com pessoas que admiramos e reconhecemos, que são valiosas para a nossa indústria”.

O processo de venda

O FESPA Expert Marcelo Giovanelli falou sobre as feiras: “Estar nos eventos me motivou a ter um negócio, a empreender. Isso representa muito para mim, fazer parte deste time e receber este convite”. Paulo Razz e Israel Nunes também falaram da importância do projeto e de como será essencial compartilhar conhecimento e agregar valor.

“Este momento é muito único. Mais do que olhar para o seu concorrente, convidamos a olhar para as oportunidades. E pessoas que se dedicam a doar conhecimento vão te orientar neste caminho”, diz Alexandre.

Entrando no tópico principal da live, quais são as oportunidades presentes hoje no setor? Marcelo Giovanelli contou sua trajetória e destacou: “O grande lance é ter a percepção daquilo que está acontecendo no mercado e agir rápido. O que eu preciso fazer para viabilizar o que o cliente precisa?”.

Encarar a venda como um processo, e não só anotar um pedido. A venda começa com uma pequena propaganda sua, um impresso em seu carro, um outdoor. E aí vem o processo. O cliente é impactado com seu anúncio, vai até sua empresa. E o que se diferencia é o atendimento que você dá. Ter rapidez no atendimento é essencial. É se colocar no lugar do cliente e cuidar de toda a jornada da venda, desde o anúncio até a entrega do produto e o pós-venda. Isso vai lhe gerando autoridade, explicou Israel.

Alexandre lembra que os clientes não compram a impressão, e sim o que ela proporciona. A impressão é o meio para que o produto exista.

Paulo relata que trabalhou em todos os ramos da indústria de impressão. E ele notou que falta a especialização em um nicho de mercado - e até “subnicho”. “Eu fiz isso e passei a vender arquivos de papel de parede e treinar pessoas para trabalhar com eles. Algo improvável e que deu certo”, destacou Razz.

A jornada do cliente

Marcelo Giovanelli relata sobre este acompanhamento do cliente: “Na realidade da gráfica rápida, temos o “pão da padaria”, o cliente quer um produto e ir embora. Passamos por uma nuvem que reforçou a necessidade da gestão, e como deixar nossos processos mais rápidos. Precisamos pegar a fatia que a gráfica grande não quer pegar, que é olhar no olho do cliente, entender o projeto, acompanhar do início até o final”.

Ele também fala das mudanças nas vendas: “Há trabalhos rápidos que precisam ser entregues. Estamos todos aprendendo a vender pela internet. E comprar produtos gráficos não é fácil. As grandes estão criando plataformas para deixar no mais automático possível, mas são muitas especificações. Para quem trabalha na gráfica já é difícil, imagina para quem não lida com isso, o cliente final se confunde”.

Giovanelli ressalta que o gráfico local precisa se posicionar para atender esse cliente que a gráfica grande não vem conseguindo atender. E para isso é preciso fazer gestão e se preocupar com os processos. E os donos de gráfica rápida estão despertando para isso.

Alexandre reforça: “A palavra-chave torna-se eficiência. Vem do processo, da experiência, da gestão. Quem não tiver isso muito bem alinhado acaba ficando com uma lacuna que muitas vezes cria experiência negativa ao cliente”.

Na comunicação visual, Israel Nunes explica que muitas vezes a empresa só pensa em ser maior, quando ela precisa querer ser o melhor, criando um diferencial: “Veja no shopping quantos letreiros estão mal posicionados, com lâmpadas próximas da lona, LEDs próximos ao acrílico, dobras se soltando”. O empresário precisa colocar na mente ser o melhor para o seu cliente, não precisa ter a maior equipe.

“Este é o grande diferencial e desafio. Fazer aquilo bem, ser o melhor naquilo que faz. Isso que é diferencial e agregar valor, na entrega ao cliente”, diz Israel, e Paulo ressalta: “É nichar e criar excelência no produto, ser referência”.

Oportunidades

E quais são as oportunidades presentes no mercado de impressão digital? Paulo Razz destaca um dos pontos: “A oportunidade na decoração no pós-pandemia é gigantesco. Hoje apenas 3% das casas utilizam papel de parede como decoração, ou seja, tem muito o que fazer. Um exemplo a se pensar: quantas casas sem quadro na parede e eu brigando por metro quadrado”.

Porém, a mudança de nicho é uma mudança de mindset: “Quando alguém diz que quer fazer papel de parede, não é falar o preço do metro quadrado. É falar: deixa eu ir na sua casa, fazer orçamento sem compromisso. É dar uma proposta de papel já instalado. E também um quadro que combina com papel de parede, talvez uma almofada”.

Para Alexandre Keese, é preciso sempre entender quem é o cliente que se está atendendo e quais são suas características e particularidades. “E a definição de cliente é quando o cliente consome sua solução pela segunda vez. Pois quando ele consome apenas uma, fica a pergunta: por que ele não está com a gente? E pensar: qual o cliente ideal, qual experiência ele gostaria de ter?”.

Algo bem interessante, relatou Israel, é que o profissional de comunicação visual passou a olhar para a casa das pessoas e ver oportunidades: “Além do papel de parede e quadros, há também o ACM - alumínio composto. Aplicações em portas e outros acabamentos possíveis. São materiais interessantes que a empresa de comunicação visual já tem ali a router. Se for trabalhar na decoração, já tem a impressora. A oportunidade está ali, basta entender como renascer e reinventar”.

Nesse tópico, há o lado pessoal e profissional nas residências atualmente, por conta do home office. O cantinho transformou-se no dia a dia das pessoas. E elas vão decorando, trazendo força ao setor da impressão.

Marcelo falou das oportunidades nas gráficas rápidas com seus equipamentos digitais e capacidade de dados variáveis: “Toda empresa precisa imprimir alguma coisa. E a gráfica rápida pode não só fazer a entrega na hora como depois de um tempo. Com a pandemia, surgiram outras demandas. Um exemplo: hoje toda gráfica rápida tem plotter de recorte para fazer rótulo, lacre de segurança, adesivo para embalagem por conta do delivery”.

As empresas estão retomando e Marcelo alerta: “Foque na venda recorrente que o cliente está sempre usando. Às vezes falamos de decoração, que é despertar o desejo da pessoa de comprar o material. No nosso caso, é uma necessidade do cliente, ele precisa do material”.

FESPA Digital Printing

Alexandre Keese ressaltou as expectativas para a feira que está 100% confirmada para acontecer de 18 a 21 de outubro. “O evento não vai ser substituído por algo digital porque é a imersão, é o momento da indústria parar e refletir sobre tendências e tecnologias. Ver o novo substrato sendo impresso e criando uma nova aplicação. E também o networking em uma intensidade que não acontece no digital”.

Israel comentou que sempre foi apaixonado por feiras e que como o profissional de comunicação visual está sempre “no olho do furacão”, muitas vezes não consegue enxergar as possibilidades. “A feira é a hora de ver novos mercados, produtos e soluções. É descobrir um equipamento que vai te dar maior velocidade. A feira é o local incrível e transformador ao empresário. Quem não foi precisa ir urgentemente. E quem já vai sabe o poder que tem na vida do empresário”.

Marcelo concorda: “Eu volto da feira com a mala cheia de amostras. Converso com o máximo de pessoas. Gosto de andar, conversar com o pessoal, olhar para as novidades dos expositores. Tinta tem cheiro e papel tem textura, nada substitui o evento presencial”.

Para Paulo, esta será a melhor feira de todas: “Estamos voltando diferentes. O mercado está aquecido. Nunca teve tanta geração de conteúdo. E sabemos que a FESPA estará recheada de conteúdos e ideias incríveis. Eu estarei todos os dias”.

FESPA Expert

Alexandre Keese destaca o papel do FESPA Expert: “Queremos auxiliar os profissionais a desenvolver novos projetos e evoluir em seus negócios. Vamos agendar muitas conversas e trazer diferenciais. Para que você possa vivenciar depois na feira o poder da impressão.

Marcelo destacou a trajetória de seu canal, que cresceu em 2019 e no mês de março, quando tinha mais de 10 mil inscritos, foi na feira onde ocorreu um encontro dos profissionais. “Conheci na feira o pessoal que me acompanhava no canal e agora, dois anos depois, jamais poderia imaginar que receberia este convite para ser FESPA Expert. Isso representa demais para mim e espero poder contribuir”.

Israel finalizou com uma mensagem aos empresários: “Olhe com carinho para o seu setor comercial. Quando tem dinheiro em caixa você consegue fazer as mudanças necessárias. Qualquer problema você consegue resolver. E para ter dinheiro em caixa precisa vender, ter meta de venda. Meta mensal porque as contas chegam mensalmente. Cuide de toda a experiência do cliente para que seja autoridade desde o primeiro contato”

Paulo Razz comprometeu-se a seguir criando: “O FESPA Expert vai abrir muitas portas para produzir mais conteúdo. Este título poderoso do Expert é um divisor de águas. Junto com todos os nosso clientes e amigos vamos produzir muito conteúdo”. Confira a live completa: