As mulheres na transformação da indústria de impressão

As mulheres na transformação da indústria de impressão

Em uma indústria que tradicionalmente sempre foi formada em sua maioria por homens, o setor de impressão vem hoje mudando esse quadro. Em praticamente todos os segmentos é possível ver mulheres atuando e, principalmente, se destacando.

As mulheres já estão presentes no setor de pré-impressão, no design e na área operacional. Elas também estão em grande número no marketing, vendas e especialmente no comando de grandes empresas. Ao analisar a indústria como um todo, temos mulheres com posições importantes em empresas de envelopamento, comunicação visual, decoração, na indústria têxtil e nas gráficas por todo o país, assim como nas salas de aula, ensinando as próximas gerações.

A própria FESPA Digital Printing tem em seu time mais mulheres do que homens atuando para organizar a melhor feira aos profissionais da indústria. Em nossas iniciativas, também temos mulheres como palestrantes, debatedoras e no comando de nossas iniciativas técnicas.

Para saber mais sobre como as mulheres ganharam espaço na indústria de impressão e ressaltar a importância delas para nosso setor, conversamos com profissionais de destaque na indústria. Infelizmente é impossível conversar com todas que mereciam um espaço especial nesta reportagem, mas através delas parabenizamos todas que atuam em nosso setor!

Edissa Furlan

Edissa Furlan é atualmente responsável pela área de marketing para Impressoras de Grandes Formatos (HP DesignJet, HP Latex e HP Stitch) e Indigo na HP Brasil.

Principais desafios

Eu me considero uma pessoa privilegiada. Pude estudar, cursar uma boa faculdade, fazer pós-graduação. Muita dedicação e trabalho. E encontrei, no meio do caminho, muita gente – homens e mulheres – que acreditaram no meu potencial e me deram oportunidade.

A mulher no mercado de impressão

A participação das mulheres, em todas as indústrias, representa um avanço importante em como as sociedades estão evoluindo, para efetivamente refletirem no mercado de trabalho, o que acontece de forma geral nas sociedades. Ainda tem muita desigualdade para ser trabalhada, como por exemplo as oportunidades para negros, mas as mulheres conquistam mais seu espaço, em mercados reconhecidamente mais masculinos.

Essa diversidade de gêneros e raças traz novos pontos de vista, traz novas formas de pensar. Fazem a indústria evoluir e se reinventar. Profissionalismo, criatividade e dedicação não têm gênero.

 

Luciana Andrade

Luciana Andrade lidera o Grupo GF e tem como atribuição criar maneiras estratégicas de ajudar no sucesso das empresas de impressão em grandes formatos. “Graças a Deus, nestes 15 anos de GF, tivemos o aval dos empresários neste caminho! Entre a parte editorial, cursos, prêmios, enfim, tudo aqui precisa estar alinhado com o propósito deles! Isto é bem desafiador, mas é a minha paixão, o meu propósito e das pessoas que fazem parte da GF”.

Desafios

Os desafios foram muitos! Entre os mais difíceis no início foi o de quebrar uma crença de que uma mulher não seria capaz em um mercado estritamente masculino. Em 2006 eram pouquíssimas mulheres envolvidas com a gestão das empresas de comunicação visual e dos fornecedores deste mercado. Foi preciso muito esforço recorrente para mudar isto. Não me deixar levar por suposições e comentários negativos a este respeito foi um grande aprendizado, até para minha vida pessoal. Tive que aprender a ter inteligência emocional na prática! Ainda tenho muito a aprender, mas, sem dúvida, foi um grande aprendizado. O caminho mais fácil teria sido desistir.

A mulher no mercado de impressão

Este avanço é uma conquista! Pude acompanhar, em todos estes anos, muitas mulheres assumindo a gestão das empresas de impressão. Tenho muita admiração por todas elas! Elas precisaram também romper com o estigma do mercado masculino. Não sou feminista! Acredito na diferença das potencialidades masculinas e femininas que se complementam. Neste mercado, como em muitos outros, as competências masculinas são necessárias. Nós, mulheres, inclusive precisamos usar nossa “energia masculina” muitas vezes em diversas situações quando estamos à frente das empresas. Mas, as habilidades essencialmente femininas, como ponderar situações, usar a intuição, ser mais perfeccionista e deixar a “emoção” falar mais alto em algumas decisões, são, na verdade, um ganho para as empresas. Quando vemos empresas em que mulheres e homens dividem os cargos de comando, em que as mulheres têm poder de decisão, são empresas que têm muito sucesso em suas ações.

Antes de criar a GF, trabalhando em empresas de comunicação visual, tive a oportunidade de trabalhar com uma mulher (éramos duas meninas na época!), e geríamos a empresa juntas. Eu aprendi muito com ela. Eu cuidava do comercial. Tinha o propósito de abrir contas importantes. Não foram poucas as vezes em que ela, no meio da noite, precisava ajudar até na instalação dos materiais! Com muito carinho pela equipe muitas vezes ia junto. Encontrava um espacinho para sua bolsa e seus sapatos de salto, prendia os cabelos e ajudava os meninos a instalar o que quer que fosse! Enquanto eu, estava junto com o cliente, assegurando que tudo estava sendo feito conforme combinado! Foi uma escola para mim! Em pouco tempo lá estava eu também ajudando na impressão, acabamento, instalação. Tudo pelos nossos clientes!

As mulheres à frente das empresas na impressão são exatamente assim! Tenho o privilégio de conviver com muitas delas! Tiram seus saltos, prendem seus cabelos e enfrentam o que quer que seja! É impressionante conversar com estas mulheres sobre os avanços que fizeram nas empresas durante a pandemia! Suas habilidades fizeram valer a reinvenção de muitos negócios. Além dos cargos de gestão vejo muitas mulheres hoje assumindo cargos operacionais que eram primordialmente masculinos. Minha admiração pelas mulheres impressoras, envelopadoras, arte finalistas, vendedoras, gestoras e vencedoras!

Celebrar, neste mês, estas conquistas femininas no nosso mercado é celebrar o avanço das empresas! Quando os grandes gestores entenderem os ganhos com as habilidades da essência feminina, tê-las nas posições estratégicas será uma regra!

 

Roberta Rocha

Além de estar à frente da administração geral da Formas Comunicação Visual, é responsável pelo marketing, gestão de pessoas e projetos sociais.

Desafios

Aprender todo dia algo novo… esse é o maior desafio de um mercado que nunca é o mesmo e do qual temos que inovar todos os dias. Estar cercada de profissionais mais inteligentes e mais eficazes que eu é uma das armas mais seguras para o sucesso, isso significa ter humildade de entender até onde vai seu limite e que precisamos estar abertos a aprender o tempo todo. Evoluir dói, mas é o melhor remédio para enfrentar os desafios da CV.

A mulher no mercado de impressão

Mais legal e mais importante do que as mulheres estarem à frente de um mercado tão masculino é mostrar o quão essa união de forças faz a diferença. As mulheres em sua maioria tem uma visão ampla, enquanto os homens são extremamente práticos. Esse equilíbrio e respeito com certeza tem feito a diferença no mundo dos negócios em geral. Na CV é um divisor de águas. Aqui na Formas hoje temos 25 funcionários dos quais 10 são mulheres que fazem total diferença no quadro geral da fábrica, além de inteligentes, dinâmicas e organizadas são cheirosas, lindas e enfeitam a fábrica com seu lado doce mas também muito mais disciplinado, inteligente e eficaz profissionalmente falando.

Como mulheres sabemos que fazer o suficiente ainda não é suficiente, por isso temos sempre que estar abertas a aprender mais, dividir mais, jogar limpo e em conjunto. No mundo corporativo, o sucesso é conquistado degrau a degrau. Com preparo e dedicação conquistamos nosso lugar e temos muito a somar de todas as Formas. Agradeço a oportunidade de dividir um pouquinho do meu pensamento e vivência de sucesso na minha trajetória acima de tudo como MULHER.

 

Karen Nakamura

Como gerente de marketing na Konica Minolta, Karen tem que ser multifuncional para atender atribuições como desenvolvimento da marca, promoção, publicidade e propaganda dos produtos, comunicação e relacionamento com o cliente, lançamento e treinamento de produtos, marketing digital, eventos, consultoria para desenvolvimento de negócios. Enfim, todas as atividades são voltadas para divulgação da marca, satisfação e fidelização dos nossos clientes.

Desafios

Um dos maiores desafios da minha carreira profissional foi apresentar os principais produtos de lançamentos da Konica Minolta para as revendas autorizadas, clientes, executivos da empresa e para meus colegas de trabalho no palco do teatro Renaissance (SP) com apenas um mês e meio de casa! Foi uma excelente oportunidade e uma ótima experiência, que me trouxe a certeza de que iniciava uma trajetória de muitos aprendizados e conquistas!

A mulher no mercado de impressão

Acho que o mais importante é que chegaremos um dia em que, ao olharmos o quadro de uma empresa (qualquer que seja, em qualquer segmento), não analisaremos mais se existem homens ou mulheres, mas, sim, profissionais. Ou seja, acho que as pessoas devem ser valorizadas pela competência e pelo trabalho que realizam, e não pelo gênero. Felizmente, o cenário vem mudando muito rapidamente.

Há mulheres em posições de liderança em grandes multinacionais e também em empresas no Brasil, como na própria Konica Minolta. Ainda que o mercado gráfico seja majoritariamente masculino, notamos, principalmente nas feiras, um número maior de mulheres à frente das empresas, fechando negócios, negociando equipamentos. É uma conquista de todas nós.

 

 Time da Epson

O time da Epson também está bem representado na força feminina. Evelin Wanke é diretora de Vendas na Epson, empresa onde atua há mais de 10 anos e coordena a venda de seis segmentos diferentes em grandes formatos. Cinthia Araujo é Gerente Regional de Marketing e responde pelas Estratégias de comunicação da marca Epson e dos produtos. E Esther Hamoui é Gerente de Produtos Sênior da área de Impressoras Ecotank.

Elas falaram sobre a relevância da data:

 

 

Evelin Wanke

Evelin Wanke é diretora de Vendas na Epson, empresa onde atua há mais de 10 anos. É responsável pelo desenvolvimento de novos mercados Industriais. Hoje coordena as vendas de 6 segmentos diferentes em Grandes Formatos de impressão: têxtil, comunicação visual, label, fotografia, Proofing, Engenharia e Arquitetura.

Desafios

Tenho 16 anos de experiência em Comunicação Visual e 10 anos de experiência nos mercados Têxtil, Label, Proofing, Fotografia e CAD. Ao longo dos anos, gerenciei o departamento de Impressoras de Grandes Formatos na Epson do Brasil, onde tive a oportunidade de estar à frente de grandes projetos, que resultaram em um crescimento médio de 60% ao ano durante o período. Também liderei a implementação do Solutions Center, primeiro centro de soluções da América Latina, voltado à experimentação de tecnologias no setor têxtil.

Eu diria que os maiores desafios que enfrentei para chegar na posição onde estou hoje foram estruturar o departamento de impressoras industriais na Epson e manter o percentual de crescimento elevado desta divisão de negócios ao longo dos anos. Isso foi possível com a construção de um time de profissionais com alto nível de entrega e também com o desenvolvimento de produtos com tecnologia de ponta para novos segmentos de mercado.

A mulher no mercado de impressão

Para a criação de soluções inovadoras e estratégias de negócios assertivas é fundamental que haja diálogo e diversidade de experiências, visões de mundo e conhecimentos. E isso só é alcançado quando as equipes são plurais, diversas. A maior presença de mulheres na indústria é essencial para garantirmos que verdadeiros talentos realmente tenham a oportunidade de se desenvolver, contribuir e liderar, independentemente do gênero, etnia, idade e outras características que pouco importam quando o tema é visão estratégica e inovação

As mulheres têm plena competência para exercer funções de liderança e o aumento da participação feminina em altos cargos no mercado de impressão é sem dúvidas algo a se celebrar.

 

Cinthia Araujo

Cinthia Araujo é Gerente Regional de Marketing da Epson, onde responde pelas Estratégias de comunicação da marca Epson e dos produtos, bem como do posicionamento ao mercado. Responde também por toda a estratégia de merchandising e comunicação nos PDVs para os negócios de consumo e de geração de demanda nos negócios de B2B. Desafios Os desafios de nós mulheres são muito parecidos no que tange a achar um equilíbrio entre a vida profissional e a pessoal, ter ou não filhos no auge da carreira, conciliar atualização profissional, networking profissional, aprendizado constante, etc. E comigo não foi diferente. Mas sempre vi, no final do dia, que me realizava fazendo bem ambos os papéis. Então montei uma estrutura que me permitisse ser plena em cada um desses momentos e segui em frente.

A mulher no mercado de impressão

Sempre trabalhei na indústria de tecnologia que, até pouco tempo, tinha uma concentração grande de profissionais homens. Mas nunca vi isso como um empecilho. Creio que esta indústria valoriza performance, em equilíbrio com outras competências que independem de gênero.

E era apenas uma questão de tempo para que as líderes mulheres chegassem a esta posição de comando. Na verdade hoje é uma realidade que não é exclusiva do mercado de impressão, mas de muitos mercados importantes de nossa economia.

 

Esther Hamoui

Esther Hamoui é Gerente de Produtos Sênior da área de Impressoras Ecotank, sendo responsável pelo lançamento, pela estratégia e pelo posicionamento dos produtos no mercado. É um trabalho muito em conjunto com as áreas de vendas, financeiro, logística e produção, já que a Epson produz localmente as impressoras de maior volume de Ecotank.

Desafios

Sou de Manaus, onde comecei minha carreira como Engenheira Eletrônica em fábrica, e dei meu primeiro grande salto profissional ao me mudar para São Paulo e assumir uma posição de coordenação de projetos há 14 anos. Nos últimos oito anos, passei por diversas áreas de negócios, já focada em gerenciamento de produtos. Um dos meus principais desafios foi lidar com diferentes tipos de profissionais por meio de uma liderança indireta, já que um Gerente de Produtos precisa ter uma gestão entre os diversos departamentos da empresa, lidando com negociações, projetos e metas diferenciados, porém com objetivo final de gerar a venda e rentabilidade para a empresa.

A mulher no mercado de impressão

Como Engenheira sempre precisei participar de um universo mais masculino, mas meu crescimento profissional sempre foi muito pautado pelos resultados obtidos. Hoje as empresas estão mais preocupadas em garantir a igualdade de oportunidades para o crescimento profissional, focadas no crescimento da empresa como um todo, e as mulheres têm tido sucesso em se posicionar e demonstrar o seu valor em termos de resultados para os negócios.

Nesse sentido, tem havido um olhar mais igualitário, pautado pelo bom desempenho, o que abre espaço para a maior presença de mulheres na liderança.