• Artigo: Workflow de impressão - O que você precisa saber
28
Jun
2017

Artigo: Workflow de impressão - O que você precisa saber

por Laurel Brunner publicado em FESPA.com

Há quem diga que nove décimos de tudo é preparação. Quando se trata de projetos de produção gráfica, a máxima absolutamente se aplica.

Quanto mais completa for sua preparação, mais efetivo seu projeto de impressão digital em grande formato será, então a execução de qualquer projeto de grande formato deve ser cuidadosamente planejado. Considerando tudo sobre isto - de como você quer expressar suas ideias e a resposta que você quer, passando pela produção, instalação e remoção: o que acontece às suas ideias, passo a passo, tem relação com o workflow (ou fluxo de trabalho).

Workflow, que workflow?

O termo foi divulgado na indústria gráfica como se todo mundo soubesse e entendesse o que significa. Mas a verdade é que significa coisas diferentes para pessoas diferentes, e embora os indivíduos possam ter ideias similares do que workflow é, estas ideias não são necessariamente as mesmas. Um designer vê o workflow como uma série de tarefas que levam a uma ideia original, seja um esboço ou uma ilustração feita no Illustrator, a algo que o cliente pode considerar.

Por outro lado, um workflow de pré-impressão refere-se a tarefas - como checagem preflight e gerenciamento de cor - que prevê que o que está sendo enviado para produção está preciso e corretamente formatado para o sistema de destino. Um gerente de impressão irá considerar a configuração do sistema de impressão para produzir a maioria dos trabalhos de forma eficiente, por exemplo, com mudanças mínimas de substrato.

A indústria gráfica tem grande experiência em workflows de gerenciamento digital por todos os tipos de aplicações, de rótulos & embalagens a jornais. Esta experiência vem de um longo histórico nas formas de produção de impressão para impressoras convencionais, assim como nos sistema de impressão digital.

Empresas como Agfa, Kodak e Fujifilm seguem produzindo chapas de impressão para impressoras convencionais, mas eles também são mestres de sistemas de fluxo de trabalho altamente desenvolvidos para impressão comercial. A Agfa tem oferecido ferramentas de gerenciamento de workflow por muitos anos. O Agfa Apogee para o setor comercial foi o primeiro sistema de workflow baseado em PDF. Agfa Asanti, que é baseado em Apogee, é o sistema de workflow líder para gerenciamento de produção em grande formato digital.

Parcerias

Talvez a coisa mais importante para entender sobre workflow é que ele é fluído, o que é ótimo porque ele te deixa as opções em aberto. A má notícia é que fluidez pode às vezes tornar seu fluxo de trabalho particular vulnerável ao erro. Este é o motivo pelo qual empresas como HP e EFI têm investido tanto em estabelecer fortes parcerias com outros desenvolvedores, grandes e pequenos. A Agfa e outros tradicionais desenvolvedores de tecnologia gráfica, como Fujifilm e Esko, também trabalham em conjunto com uma série de parceiros de desenvolvimento.

EFI é uma líder de mercado na área gráfica em impressoras e tintas de grande formato, servidores de impressão digital e tecnologias de gerenciamento de impressão. Os Enhanced Hybrid Workflows da EFI são uma integração do Apogee 10 da Agfa com o EFI Fiery Digital Front (DFE). A HP também oferece uma grande biblioteca de opções, então se você planeja imprimir seu trabalho em um dispositivo HP de grande formato, use a suite HP SmartStream. O plug-in SmartStream Designer para Adobe InDesign, por exemplo, ajuda com coisas como posicionamento de imagem e colocação de dados variáveis.

Esko, o parceiro escolhido de empresas como Agfa, EFI e HP, tem trazido sua experiência em embalagem para a indústria gráfica. A empresa tem um longo histórico no aprimoramento de ferramentas de padronização para melhorar os processos de produção gráfica. O mais conhecido destes é provavelmente os plug-ins DeskPack para Adobe Illustrator e Adobe Photoshop. Eles transformam o software básico em poderosas ferramentas de design e produção de pré-impressão.

O Formato de Definição de Trabalho

Há muitos anos nós ficamos bem animados sobre o potencial do JDF (Job Definition Format), o qual pretende simplificar e melhorar para sempre a eficiência do workflow. A ideia foi usar o XML e metadados para informar os processos no fluxo de trabalho.

Infelizmente, apesar de existirem muitos exemplos de fluxos de trabalho melhorados de JDF, a maioria da indústria gráfica foi prejudicada, particularmente no setor de grande formato. Mas o trabalho feito sobre o JDF não foi em vão. Depois de muitos anos de esforço, uma cooperação foi estabelecida entre o campo JDF e a ISO (Organização Internacional de Padrão).

ISO Metric

Em sua mais recente reunião, o comitê técnico ISO responsável por tecnologia gráfica formou uma nova força-tarefa para criar um novo padrão para ajudar o gerenciamento de workflow. O objetivo deste trabalho é facilitar para os designers e criadores de projetos de mídia impressa a descrição do que eles esperam de suas peças finais para que elas realmente se pareçam com o planejado. Isso soa bem demais para ser verdade, mas o time ISO está confiante que eles podem usar PDF em combinação com metadados como base.

Este é um trabalho animador porque ele pode muito bem remover a maioria - se não toda - a incerteza nas comunicações entre aqueles que inventam os projetos gráficos com as pessoas que realmente fazem a produção. O novo padrão ISO irá definir metadados em comum do documento que os usuários podem adicionar em seus PDFs. Ainda é um trabalho em fase inicial, mas o objetivo é especificar os metadados que ajudam os criadores de conteúdo a alcançarem os resultados que eles querem. Um DFE será capaz de interpretar que o metadado está ideal, de acordo com as expectativas. Se não estiver, o conteúdo trocado pode ser corrigido.

Este trabalho vem sendo liderado por Martin Baily, CTO da Global Graphics, desenvolvedor PDF com suporte da Adobe, inventor original do PDF. O trabalho é construído nos princípios da especificação JDF e baseia-se na experiência de vários grupos de trabalho da indústria para melhorar o gerenciamento de workflow baseado em PDF na Europa e nos Estados Unidos. Ter um robusto e inclusivo padrão ISO trará junto estes esforços e dever fornecer um enorme gás para a eficiência de workflow.

Comece direito

Para adicionar metadados em seus arquivos, você precisa entender o que irá acontecer ao seu trabalho, uma vez que você estará pronto para ativa-lo em uma produção de impresso. Quando você cria o PDF, não presuma que as configurações Acrobat de seu trabalho anterior são encaixadas a este, mesmo se os trabalhos pareçam similares. E mantenha em mente que as ferramentas para criar PDFs vão normalmente reverter para a última configuração do PDF selecionado.

Quanto às configurações, você pode normalmente confiar nos presets da Acrobat. Adobe tem trabalhado duro para ter certeza que os presets criam bons PDFs, sintonizados para atender às demandas do caminho de saída. Se você preferir, você pode criar o seu próprio, mas tenha certeza de checar que você selecionou o correto quando você criar o novo PDF. Isto é especialmente importante para a produção em grande formato porque - claramente - o custo de erros é muito maior do que no trabalho em formatos menores.

Se você tem experiência limitada na criação de PDF para impressão, peça ao fornecedor de serviço para te dar uma cópia de seu arquivo .joboptions customizado. Você pode usar esta informação pra que os PDFs que você deu a ales terá as características corretas para a produção precisa. O arquivo .jobooptions especifica as variadas configurações e resolução de saída que a impressora precisa para conseguir a melhor produção possível para o seu trabalho.

Workflow é sobre planejar e trabalhar com ferramentas que te ajudam a conseguir o melhor de suas ideias e processos de impressão. Além dos exemplos fornecidos aqui, há muitos e muitos mais exemplos de ferramentas de workflow. Explore o que está por aí para que você torne a produção suave, e possa se concentrar em suas ideias e criatividade.

Fonte: FESPA.com